Como Tratar a Ejaculaçao Precoce

VAMOS PASSAR À EJACULAÇÃO

Como tratar a Ejaculaçao precoce VAMOS PASSAR À EJACULAÇÃO

Ejaculação consiste em duas fases. A primeira é conhecida como “fase de emissão”.
A segunda é a “fase ejaculatória’’. Fase de emissão – A primeira fase é a da
ejaculação controlada a partir do sistema nervoso simpático, (basicamente o oposto
do parassimpático, que controla uma ereção física) assim que é acionada
mentalmente. O início desta fase é vivido como o “ponto de não retorno”. O
espermatozoide vem dos testículos através dos dutos ejaculatórios e mistura-se com
outros fluidos da próstata e das vesículas seminais para formar o sêmen. O sêmen
em seguida, sai da próstata e começa a acumular-se no bulbo da uretra.
Fase ejaculatória – Depois de ter sêmen suficiente concentrado no bulbo, é então
empurrado através do resto da uretra para fora do pênis através de contrações
musculares perineal. Essas contrações são associadas com o orgasmo também. A
fase de ejaculação é controlada a partir do nervo inferior da coluna e do períneo,
assim que é acionado fisicamente, ao contrário do primeiro processo. Compreender
como funciona a ereção e a ejaculação é um trabalho importante. É parte vital a
compreensão de suas respostas sexuais como um todo – especificamente, o papel do
sistema nervoso simpático e parassimpático durante o sexo.

VAMOS PASSAR À EJACULAÇÃO
O SISTEMA NERVOSO

Como mencionamos anteriormente, o sistema nervoso é provavelmente o que mais
influencia a EP.

O sistema nervoso é dividido em dois subsistemas, central e periférico. O sistema
nervoso central consiste do cérebro e da medula espinhal. O sistema nervoso
periférico conecta o cérebro e medula espinhal, às diversas partes do corpo
(membros, órgãos, etc.) O objetivo do sistema é interpretar informações / sensações
(física, mental e visual), e então diz ao corpo como reagir.
O sistema nervoso é basicamente o centro de controle que diz ao seu corpo o que
fazer e como reagir a uma situação específica.
O sistema periférico também pode ser dividido em subsistemas.
Os subsistemas periféricos são o somático e sistema nervoso autônomo.
Então, o sistema nervoso autônomo é o sistema nervoso parassimpático e o
simpático.
Ainda conosco?
Estes são os dois sistemas que vamos focar como eles estão diretamente
relacionados com a ereção, excitação e ejaculação.

SIMPÁTICO VS PARASSIMPÁTICO
O sistema nervoso simpático é mais conhecido por seu papel na “luta ou fuga”, que
é quando você se depara com uma ameaça e forçado a lutar em legítima defesa, ou
fugir para evitar ser ferido. O sistema responde e fica ativado quando o corpo é
enfrentado com o estresse, que gera estímulos de ser violento ou não violento.
Basicamente, este sistema é projetado para nos preparar para a ação ficando
animado / energético. O tipo de excitação / estresse pode variar, podendo ser de
algo negativo, como medo ou raiva, ou de algo positivo, como uma antecipação do aniversário ou experimentar a emoção de um orgasmo. O sistema nervoso
simpático, quando ativado, tem os seguintes efeitos sobre o corpo:

ejaculaçao precoce tratamento
1. Aumenta a freqüência cardíaca;
2. Aumenta a capacidade pulmonar e acelera a respiração;
3. O corpo se prepara para a ação física (violentas ou não-violentas) através do envio
de fornecimento de sangue extra para os músculos esqueléticos;
4. Faz com que os músculos fiquem tensos, em especial a musculatura perineal
durante o ato sexual;
5. Aumenta o estado de alerta;
6. Dilata a pupila;
7. Contrai determinados vasos sanguíneos;
8. Desencadeia a fase de ejaculação. Este sistema não é simplesmente ligado ou
desligado. Tem diferentes níveis, e a intensidade do nível baseia-se na intensidade
do estresse. Para uma ação negativa, o pico do estresse ocorre quando se depara
com risco de vida.

No caso de uma ação positiva do estresse, atinge o pico durante a
ejaculação e orgasmo. Pense no sistema simpático como algo que usa energia.
Pense no sistema parassimpático como algo que conserva energia.
O sistema parassimpático é basicamente o oposto do simpático. Enquanto o
simpático é conhecido por lutar ou fugir, o parassimpático é conhecido por
descanso e digerir. O relaxamento é provavelmente a melhor palavra para descrever
este sistema. O parassimpático retrocede na engrenagem do sistema quando a
mente é clara e relaxada, e quando o corpo não está enfrentando uma situação
estressante.

Vídeo Técnica de Contagem

Saiba Mais:

Os efeitos do sistema nervoso parassimpático, quando ativados estão listados abaixo:

1. Diminui a freqüência cardíaca;
2. Desacelera a respiração;
3.Auxilia no relaxamento do corpo e da mente;
4. Dormir;
5. Digestão dos alimentos;
6. Dilata determinados vasos sanguíneos;
7. Gatilho da ereção.
Um profundo estado relaxado de consciência, como meditação, seria um exemplo
do sistema parassimpático em seu nível máximo. Na maioria das funções corporais,
o trabalho destes dois sistemas, um contra o outro, ou seja, se um estiver ligado, o
outro é desligado. Sexo é uma rara exceção, e é a única vez que estes dois sistemas
operam em conjunto para realizar uma função – a função de reprodução – que
envolve a ereção, excitação e ejaculação. Durante o sexo, o sistema parassimpático
é mais ativo no início, pois é responsável por relaxar as artérias na área pélvica que
permite a ereção neste local. Com a excitação sexual, começa o sistema simpático a
assumir, aumentando a freqüência cardíaca e respiratória. E basicamente sufoca os
efeitos calmantes do sistema parassimpático. Até o momento de chegar ao
orgasmo, onde o sistema simpático é totalmente ativado. Então, o sistema funciona
com…
1. * Estimulação parassimpática (físico) causa ereção;
2. A estimulação física que o pênis está recebendo aciona os nervos na área pélvica
que enviam sinais para o cérebro, dizendo que você está recebendo estimulação;
3. Seu cérebro percebe a estimulação sexual, o que provoca reações químicas que
fazem você se sentir mais sexualmente excitado;

4. O sistema simpático se torna mais ativo com a excitação sexual, a emoção
continua. O sistema parassimpático começa a desaparecer de cena. A freqüência
cardíaca e a respiração aumentam;
5. A estimulação acumula-se a um “ponto de inflexão”, onde o seu cérebro envia
sinais para o sistema simpático para se preparar para a ejaculação;
6. O sistema simpático provoca a ejaculação.
• A mente (córtex cerebral) também pode causar ereção e determinar (pode ser
uma decisão mais adequada) o nível de intensidade que você sente com
excitação sexual. Basicamente, a mente pode acelerar ou retardar este
processo, isto é muito importante lembrar.
Esperamos que agora você esteja começando a entender o motivo pelo qual
estamos começando com esses dois sistemas.
Quanto mais você se manter em um modo parassimpático (relaxado), vai durar
mais tempo sem ejacular. Quanto mais rápido você passar para o modo simpático
(ação), mais rápido você vai ejacular.
Estes sistemas podem ser regulados e mantidos em xeque através do
desenvolvimento de controle físico e mental ao longo da sua excitação e do corpo.
Por enquanto, é necessário que você compreenda e se familiarize com o papel
destes dois sistemas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s